Buscar

O que fazer antes de abrir uma empresa?

Atualizado: 17 de Set de 2019


Neste artigo será descrito a primeira ferramenta de planejamento que utilizamos com clientes que querem ou que já estão tomando as providências para abrir sua empresa.


Não deixe que o seu sonho de abrir uma empresa vire um pesadelo, por isso invista o seu tempo planejando o seu negócio. O planejamento não irá garantir o sucesso do seu negócio, no entanto, diminuirá os riscos de fracassos.


Se você pretende ter sócios, é essencial que ele também participe deste momento. Pois dificilmente sua empresa terá sucesso se os tomadores de decisão não estiverem bem alinhados. Isto pode parecer óbvio, mas é um erro muito comum no mundo empresarial.


É preciso manter a ansiedade de inciar logo as atividades do negócio e concentrar esforços para planejar o seu empreendimento, e uma excelente ferramenta para iniciar o seu planejamento é a Matriz Canvas, ou Bussines Model Canvas.


A metodologia foi desenvolvida por Alexander Osterwalder e Yves Pigneur, descrita no livro Business Model Generation. A matriz Canvas é uma ferramenta que possui uma forma simples e visual de organizar as ideias do seu negócio.


O conceito da ferramenta consiste em segmentar a sua ideia de negócio em 9 blocos, conforme figura abaixo.

Descreveremos os blocos do Canvas de acordo com a sequência proposta na metodologia.

1 - Clientes

O primeiro passo é definirmos quem serão os nossos clientes. É a parte mais importante, pois representam a razão de existência de qualquer negócio. Os blocos seguintes serão definidos baseado nas necessidades de seus clientes.

Perguntas chaves que devem ser feitas para traçar o perfil dos clientes:

Para quem iremos vender nossos produtos ou serviços?

São consumidores de qual classe social?

Qual a sua faixa etária?

Qual região se localizam?

Qual o sexo?

Exemplos: Mulheres com faixa etária entre 15 e 30 anos, da classe B, residentes na região da Grande Vitória.

2 - Proposta de Valor

O segundo passo é determinar quais são os produtos ou serviços que geram valor para o negócio. É o diferencial que iremos oferecer aos clientes. Deve descrever qual será o benefício dos clientes ao contratar nossos produtos ou serviços.

Perguntas chaves:

O que iremos oferecer aos clientes?

Quais são as necessidades dos clientes?

Quais problemas estamos nos propondo a resolver com os nossos produtos ou serviço?

O que os clientes valorizam?

Exemplos: Personalização, atendimento diferenciado, redução de custos, design, prazo, comodidade, novidade, desempenho, etc.

3 - Canais de Distribuição

O terceiro passo é determinar as maneiras que iremos alcançar os clientes, através de canais de comunicação, vendas e distribuição. Este bloco faz o “link” entre os cliente a e proposta de valor.

Perguntas chaves:

Como iremos entregar os nossos produtos e serviços aos clientes?

Como iremos alcançar os clientes?

Como entregaremos a nossa proposta de valor?

Exemplos: Atendimento presencial, atendimento remoto, site, redes sociais, entregas à domicílio, e-mail, etc.

4 - Relacionamento com o Cliente

O quarto passo é definir os meios de relacionamento que a empresa pretende manter com seus clientes. Como será o relacionamento antes, durante e depois de realizar a venda de um produto ou serviço.

Para definir este bloco, é bom imaginar o que fará com que o nosso cliente não nos troque por um concorrente.

Perguntas chaves:

Como será o relacionamento da empresa com o cliente?

Como a empresa irá interagir com o cliente?

Como iremos fazer com que o cliente se comprometa com o negócio da empresa?

Exemplos: Planos de fidelidade, SAC (Serviço de Atendimento ao cliente), ouvidoria, pesquisas de satisfação, suporte, etc.

5 - Fontes de Receitas

O quinto passo é determinar as possibilidades de geração de dinheiro da empresa, e como os clientes irão pagar pelo valor gerado pelo negócio.

Perguntas chaves:

Como serão geradas as receitas da empresa?

Como iremos receber o retorno da proposta de valor?

Exemplos: Venda de produtos ou serviços, assinaturas mensais, licença de uso, aluguel, venda de publicidade, etc.

6 - Recursos Chaves

O sexto passo é definir os principais recursos necessários para o funcionamento da empresa e a geração do valor proposto, em outras palavras, definir o que será preciso para gerarmos o benefício para nossos clientes.

Perguntas chaves:

Quais são os equipamentos necessários para o funcionamento da empresa?

Qual tecnologia será necessária?

Quais recursos humanos serão essenciais?

Exemplos: equipamentos, infra estrutura física, recursos humanos, recursos financeiros, tecnologia, sistemas, ferramentas, etc.

7 - Atividades Chaves

O sétimo passo consiste em determinar as atividades primordiais para o funcionamento da empresa, a geração do valor proposto e quais processos serão utilizados.

Perguntas chaves:

Quais atividades são necessárias para produção de produtos e serviços?

Quais atividades são necessárias para mantermos nosso canais de distribuição?

Quais atividades são necessárias para mantermos nosso relacionamento com os clientes?

Exemplos: Fabricação de produtos, manutenção, desenvolvimento de soluções, análise de dados, geração de diagnósticos, marketing, etc.

8 - Parceiros Chaves

O oitavo passo é definir as parcerias essenciais para o perfeito funcionamento do negócio e quais as pessoas ou empresas que poderão contribuir com as atividades chaves e com os recursos chaves.

Perguntas chaves:

Quais empresas serão nossas parceiras?

Quem são nossos fornecedores estratégicos?

Quem pode nos ajudar a conquistar mais clientes?

Exemplos: Rede de Fornecedores, parcerias com entidades de classe, empresas situadas em uma mesma região, redes de cooperação, etc.

9 - Estrutura de Custos

O nono e último passo consiste em definir os custos necessários para operação da empresa, por isso é o ultimo bloco a ser elaborado.

Perguntas chaves:

Quais são os custos para produção de produtos ou serviços?

Quais são os custos da estrutura física necessária?

Quais são os custos com a distribuição dos produtos ou serviços?

Exemplos: folha de pagamento, aluguel, impostos, compra de matéria prima, comissões, conta de energia, manutenção, etc.

Exemplo

Segue abaixo um exemplo de Matriz Canvas do famoso café da Nespresso:

Como fazer?

A maneira tradicional para utilizar a ferramenta é imprimir a matriz Canvas, de preferência em uma folha A3 e montar os blocos com post-its.

Segue link para download da matriz:

http://businessmodelgeneration.com/downloads/business_model_canvas_poster.pdf

E a outra alternativa para quem preferir utilizar o computador ou notebook, é a ferramenta Web2canvas, que é um aplicativo gratuito e fornece uma matriz interativa aonde você vai montando os blocos via web.

Segue abaixo tela da ferramenta:

Link para ferramenta Web2canvas: http://web2canvas.x4start.com/

Portanto, sempre que tiver uma ideia de negócio, ao invés de correr para colocar a "mão na massa", monte sua matriz Canvas. Avalie as possibilidade de sucesso e tente antecipar as dificuldades. Se chegar a conclusão que o negócio é viável, detalhe cada item apontado em sua matriz. E lembre-se que todo esforço com o planejamento será retribuído quando sua empresa efetivamente entrar em operação.

Se quiser saber um pouco mais sobre como aplicar esta ferramenta em sua ideia de negócio, entre em contato através do e-mail atendimento@duolinea.com.br .

Referências:

- Livro Business Model Generation, Alexander Osterwalder

- Site http://businessmodelgeneration.com/

- Livro O Analista de Modelo de Negócios

#canvas #gestão #planejamento

0 visualização
Fale conosco:
Vitória/Espírito Santo
Nossas redes sociais:
  • Facebook Social Icon
  • LinkedIn ícone social
  • Instagram ícone social
Telefone: (27) 4042-2233
Duolinea Consultoria. Todos os direitos reservados